Sunday, 27 April 2014

Holy Cross

King of Eternity (orchestral version) 2018
We are proud to announce the release of the new version of our song King of Eternity with the orchestral arrangement of the amazing Swedish musician Ia Erlandsson! This song also has as guest the guitar player of Templo de FogoMoises Missao. The release was made through Cyber10 Net-Label





Holy Cross - Vaterland
2011






Sobre o CD
Este CD é apenas uma reunião de idéias que a banda teve desde sua criação em 2002, pois nunca tivemos um período muito longo de atividade da banda mas quisemos ter, pelo menos, um registro. De uma maneira geral, as músicas abordam a Europa, um ambiente medieval e uma perspectiva Cristã, por isso o CD se chama "Vaterland", isso é, algo como Terra Natal em Português. Produzimos também este CD em uma segunda versão, são as mesmas músicas, mas com algumas modificações.



About the Album

This album is a gathering of ideas had by the band since its beginning in 2002, because we never had a long period of activity but we wanted to have those ideas recorded. In general, the songs cover topics as Europe, a medieval ambience and a Christian perspective, that's why the album is named Vaterland, Fatherland in English. All Vaterland's songs were also released in a second version.




Style

Melodic Metal / Gothic



Influences





Other Details




The voices were recorded with the help of Diogo Peres (December Days) and the guitars on tracks 02, 05 and 10 were played by Moisés Missão (Templo de Fogo)


A vozes foram gravadas com a ajuda de Diogo Peres (December Days) e a guitarra das músicas 02, 05 e 10 foi tocada por Moisés Missão (Templo de Fogo)






01 - The Pillars Of The Earth (Intro)



A faixa inicial do álbum Vaterland usa imagens e falas da série de TV Os Pilares da Terra, que foi baseada no livro de Ken Follett. A melodia foi composta por Emerson Olaf.


The intro track of the album Vaterland uses images and speeches of the TV series The Pillars of the Earth, based on the book of Ken Follett. The melody was composed by Emerson Olaf.






02 - King of Eternity



Esta é uma de nossas músicas mais antigas, de 2002. Eu me lembro de termos muitas influências de Luca Turilli, Olaf Hayer, Rhapsody e etc, apesar da música não ser tão rápida quanto um Power Metal. "King of Eternity" fala de uma resistência de guerreiros cristãos contra a invasão de guerreiros islâmicos do oriente médio.



This is one of our oldest songs, from 2002. I remember we used to have a lot of influences of Luca Turilli, Olaf Hayer, Rhapsody etc, even though this song is not as fast as the genre Power Metal requires. "King of Eternity" talks about a resistance of Christian warriors against the invasion of middle-east Islamic warriors. 





03 - Händel Sonata No.3 in F for Violin (Largo)



Uma versão de uma bela composição de Händel.

A version of a beautiful composition of Händel.






04 - En Vray Amoure (Henry VIII)


Essa melodia foi, originalmente, composta por Henrique VIII, Rei da Inglaterra (e França) e é chamada "En Vray Amoure" e não tem letras, é instrumental, por isso, as letras foram tiradas de um poema deste mesmo Rei chamado "The Time Of Youth Is To Be Spent".



This melody is originally composed by Henry VIII, the King of England (and France) and named "En Vray Amoure" it has no lyrics so the lyrics were taken from a poem by this same king named "The Time of Youth Is To Be Spent"






05 - Medieval Heart



Uma outra música das mais antigas, de 2002. Com um ambiente gótio e uma influência neo folk, ela caracteriza um personagem representando todos aqueles que foram ameaçados ou mortos porque tiveram uma interpretação mais pura da Bíblia, (pré-Reforma), contrariando diversos ritos e costumes da Igreja Romana na Idade Medieval. 


Another one of the our oldest songs, from 2002. With a gothic ambient and neo folk influences, this songs brings a character representing all those who were threaten or killed because they had a more pure interpretation of the Bible (pre-Reformation), going against many of the rites and practices of the Roman Catholic Church on the Middle Ages.






06 - Van Eyck's Bravade



Uma versão para música "Bravade" do holandês Jacob Van Eyck


A version for a piece of the Dutchman Jacob Van Eyck named "Bravade"






07 - Vaterland



A Europa desenvolveu o que conhecemos hoje como cultura ocidental e teve uma período que podemos considerar como auge durante o período da Reforma. A música "Vaterland" canta sobre os valores culturais desta Europa tradicional em detrimento da nova ética liberal que está sendo imposta nos dias de hoje.

Europe developed what we know nowadays as the Occidental Culture and there a period that we can consider its pinnacle, during the Reformation. "Vaterland" talks about the tradicional cultural values of this traditional Europe against the new liberal ethics which is being imposed nowadays.




08 - True Faith Not Religion



This is a simple and bucolic composition, no guitars, no drums and as the name suggests, according to the ambience of the album, it talks about the simplicity of the gospel against false rites and practices.

Esta é uma compisção simples e bucólica, sem guitarra e sem bateria e, como o nome sugere, de acordo com a ambiência do CD, ela fala da simplicidade do Evangelho contra falsos ritos e práticas. 






09 - Maamme laulu



Decidimos fechar este CD com uma versão do hino nacional da Finlândia, o que nos deu um pouco de trabalho em relação a pronúncia do finlandês, mas conseguimos chegar ao resultado final.

We decided to close this album with a version of the National Anthem of Finland, what was quite difficult for us because of the pronunciation of the Finnish language, but we managed to get to a final result.





Holy Cross was interviewed by the Portuguese website "Heaven is not too far" (http://heavenisnottoofar.webs.com/entrevistaholycross.htm). You can either see the interview here below or by the original link. The text is in Portuguese this time.

-Como surgiram os Holy Cross?
A banda surgiu em 2002, sem muitas pretenções, apenas querendo seguir o estilo metal com influências de ambientações medieval e gótica. De início eram Emerson Olaf, Bruno Zubi e William Queiroz.



-Os Holy Cross passaram por algumas mudanças de integrantes.De que forma essas mudanças influenciaram a banda?

Na verdade as mudanças de integrantes quase não influenciaram na banda, que seguiu na mesma idéia principal.




-Quais as principais influências da banda?

Em questão de estilos musicais a banda é influenciada por melodic metal e gothic. Os integrantes da banda têm bastante influência de Angra, Rhaposdy of Fire, Helloween, Stratovarius, Lacrimosa, Nightwish, Haggard, dentre outras. Gostamos muito de contextualizar as músicas, então é possível encontrar referências históricas também,



-Em que lugares já fizeram tours e qual foi o show mais marcante?

A banda, infelizmente, não fez muitas apresentações e ainda não é possível destacar um show que tenha sido marcante



-A banda já passou por alguma situação engraçada ou inesperada em algum show ou gravação?

O início da banda teve diversas situações engraçadas, pois não tínhamos equipamentos suficientes e próprios pro metal, então já fizemos diversos tipos de adaptações com aparelhagens, microfones e etc. O mais importante na época era a força de vontade de querer tocar.



-O que acharam do lançamento do álbum Vaterland (2011)? Como foi a reação do público?

Vaterland na verdade é uma reunião de idéias antigas e novas. Tínhamos um material já gravado mas não por inteiro então terminamos essas músicas e gravamos algumas músicas novas e formamos o álbum, que teve como guitarrista convidado o músico Moisés Missão, da banda Templo de Fogo de power metal. É importante lembrar que, como álbum, de certa forma, conceitual, Vaterland tem versões de músicas medievais, inclusive uma música do Rei da Inglaterra Henry VIII em que cantamos como letra um outro poema deste mesmo Rei. O público reagiu muito bem, mais do que o esperado, é possível encontrar o álbum para download em diversos sites, porém como somos experimentalistas, sempre há alguns que não gostam das inovações.




-No geral, quais os temas que são abordados nas músicas e quem cria as composições?

Basicamente trabalhamos em uma ambientação medieval ou, ao menos, épica. Logo, é possível perceber influências do Romantismo do século XIX. Cada frase e nome de música é bem escolhida e tem uma relação com algo na História, então as músicas tem um sentido ideológico muito forte, a própria música Vaterland tem um sentido político. Abordamos também o Cristianismo, o qual é a fé que professamos. As composições mais antigas foram criadas por mim, Emerson Olaf, e Bruno Zubi, as mais recentes foram criadas somente por mim. Algo interessante é que existem umas 4 ou 5 músicas em português, todas criadas inteiramente por Zubi e são músicas muito boas que lembram a banda alemã Freedom Call. Infelizmente, essas músicas não puderam ser gravadas no álbum Vaterland, pois ficariam fora de contexto.




-O que pensam sobre os estilos de metal? Acham que o antigo heavy metal está perdendo cada vez mais espaço para os novos estilos de metal?

O problema não está em inovar, o problema está em abandonar o espírito em que o Heavy Metal tem que ser trabalhado. Se algo é produzido com intuíto de ser Pop e ter fama, isso nunca vai ser um metal de verdade, sonoramente não há jeito de se juntar as duas coisas. Na hora em que estive mixando e masterizando Vaterland, foram as minhas escolhas que determinaram se a banda seria metal ou pop. E sim, pensamos que o antigo Heavy Metal perde muito espaço para bandas que não sabem o que estão fazendo, bandas que tem como referência de metal o Linking Park, por exemplo (não que esta seja uma banda ruim, mas muitas bandas novas só vêem o metal a partir dessa banda pra frente.). Ao mesmo tempo que a internet facilita o conhecimento, ela forma pessoas com conhecimentos apenas superficiais, então um garoto que nunca procuraria pelo metal por si só, acaba vendo um vídeo no youtube, se empolga e agora é um "metaleiro", pessoas assim formarão bandas, prejudicando a cena.



-Quais são os planos da banda para 2012? Pretendem gravar um novo álbum, fazer um videoclipe?

Comentarei sobre coisas que teria ter falado antes mas reservei para esta pergunta. A banda está parada a um certo tempo já, a produção de Vaterland foi feita para resgatarmos nosso material antigo, como eu já disse. Nem todos os músicos da banda moram na mesma cidade, o que dificulta bastante, mas mesmo assim a banda procura por novos músicos para voltar a atividade. Tendo um time completo, pretendemos sim gravar um novo álbum, pois existem as músicas em português a serem gravadas, mas antes disso, a prioridade de verdade, é fazer muitas apresentações e tornar a banda cada vez mais conhecida e, de repente, ter também um videoclip.




-Deixe uma mensagem para os leitores do Heaven is Not to Far.

Só o fato de vocês serem leitores de um zine, vocês já estão de parabéns. Continuem a incentivar o Heaven is Not to Far através da leitura e divulgação e tentem sempre levar para a vida real o que é feito na internet. Cumprimentos a todos.



Entrevista por: Denise Fernandes




Holy Cross - Medieval Heart EP
2002
Holy Cross demo 2002 são paulo paulista christian metal gothic melodic medieval heart king of eternity
Holy Cross was formed in 2001 in São Paulo City and after many live rehearsal recordings the band released a more official demo release named "Medieval Heart" which is the name of a song. The demo CD has three songs with clear influences of heavy metal, melodic metal and gothic metal.

3 tracks in playlist, average track length: 2:59
Playlist length: 8 minutes 57 seconds
Playlist files:

1. Holy Cross - King of Eternity (demo 2002) (3:30)
2. Holy Cross - Medieval Heart (demo 2002) (3:55)
3. Holy Cross - True Faith Not Religion (demo 2002) (1:32)


No comments:

Post a Comment